Coliving: Uma solução para o futuro da moradia urbana



Um levantamento realizado pela Fundação Getúlio Vargas aponta que, para atender à demanda habitacional em todo o Brasil, será preciso haver cerca de 14 milhões de novas moradias até 2025. Será mesmo que a construção de novas moradias é realmente necessária ou compartilhar uma casa é a solução mais colaborativa e sustentável para as próximas gerações? Num primeiro momento imaginar morando com estranhos, compartilhar espaços e dividir tarefas pode parecer inusitado e até mesmo desconfortável, mas o estilo coliving vem ganhando força no Brasil e no mundo todo, principalmente nas grandes cidades.


Moradias para coliving deixaram de ser uma tendência do futuro da moradia nos grandes centros urbanos, coliving é o presente. A explicação é super simples: dividir o apartamento com comunidades em sinergia representa não só uma economia de espaço físico, desacelerando o processo de verticalização das cidades, mas também a economia de custo de vida no final do mês. Em uma geração de jovens que questiona as estruturas sociais que não funcionam, porque manter um apartamento inteiro para morar sozinho, se passamos boa parte do dia fora de casa, trabalhando?


Morar sozinho perdeu o sentido do ponto de vista financeiro e também da perspectiva ambiental: compartilhar o consumo de água, luz, energia e outros serviços é um passo enorme em direção à menor geração de resíduos e desperdício.


Tudo surgiu em 1972, na Dinamarca, com uma comunidade de 35 famílias. a ideia era cada família ter a sua moradia privada, e compartilhar espaços de convivência – para estimular a interação entre vizinhos. Essa comunidade segue existindo, e é referência mundial em urbanismo. ​Desse conceito original, o cohousing (cada família com a sua própria casa, dividindo apenas espaços de convivência) derivou o coliving, conceito onde cada morador ocupa um quarto e divide o restante dos espaços das casas. Engana-se quem acredita que tudo seja uma bagunça. Cada morador da comunidade tem seu quarto, mas as pessoas se dividem nas tarefas para deixar organizados os espaços compartilhados.





Mas será que coliving é pra todo mundo? Talvez nem todos estejam preparados para conviver com outras pessoas, abrindo mão do "meu" para dar lugar ao "nosso". Coliving é para quem está aberto a viver uma vida mais conectado com as pessoas e a colaboração, para quem quer desapegar aos bens materiais e dar valor a troca de experiências. Talvez nem todos estejam preparados, mas um dia vamos perceber que uma moradia com alguns estranhos também podemos chamar de lar!


sobre a oka coliving: www.okacoliving.com.br

4 colivings em porto alegre, 50 quartos e poucas vagas abertas.

a oka coliving acredita no poder das comunidades - e nas microrevoluções que nascem do encontro. também sabemos que juntos, somos capazes de criar uma vida mais leve e sustentável. a oka chegou pra isso: transformar o jeito de habitar a cidade, através da criação de espaços acessíveis e inspiradores.


nossa experiência foi desenhada pra que todo mundo se sinta em casa desde o primeiro momento. pra que isso aconteça, nossos apartamentos passam por um processo intenso de curadoria. atentamos pra cada detalhe - desde localizações estratégicas até o formato ideal - em busca de refúgios urbanos de convivência, afeto e inovação.

96 visualizações
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

© 2017  Feito com amor no Brasil.